Matemática

Matemática

CARGA HORÁRIA: 120 horas

A área que apresenta os maiores níveis de retenção, de baixo desempenho escolar e evasão é a matemática, mesmo sendo este um conteúdo requerido durante toda a vida escolar e socioeconômica do aluno. O impacto dessa defasagem é percebido no plano pessoal e profissional. O curso de Matemática foi estruturado de forma a trazer as aplicações de cálculos envolvendo situações-problemas do cotidiano para o gerenciamento dos recursos econômicos e financeiros pessoais.

Nosso curso tem elevada carga horária. Acreditamos que somente dessa forma um vestibulando possa realmente adquirir tanto o CONTEÚDO BÁSICO, quanto os conteúdos mais SOFISTICADOS que podem realmente fazer a diferença na sua aprovação.


Habilidades e Atitudes

1. Interpretar representações matemáticas (tabelas, gráficos, expressões..).

2. Identificar o problema, compreender enunciado, formular hipóteses e prever resultados.

3. Interpretar e criticar resultados de formulações matemáticas.

4. Utilizar à matemática na interpretação e na intervenção do cotidiano, estabelecendo as devidas relações.

5. Utilizar adequadamente calculadoras, computadores reconhecendo suas limitações e potencialidades.

6. Selecionar estratégias matemáticas de resoluções de problemas.

7. Utilizar raciocínios diferentes, indutivo e dedutivo na solução de problemas apresentados.


Objetivos da Aula

Ao final da aula o aluno terá subsídios para utilizar a Matemática na interpretação e na intervenção do cotidiano, estabelecendo as devidas relações.

A Etnomatemática tem como objetivo primordial valorizar a Matemática nos diferentes grupos culturais. É a proposta de enriquecer os conceitos construídos pelo aluno com sua experiência fora das dependências escolares. Este estudo está diretamente ligado com as competências que desenvolvemos ao longo de nossa formação profissional, pois a cada dia desenvolvemos e ultrapassamos novos estágios matemáticos que nos levam à reflexão de diferentes conceitos.

Hoje, com a facilidade do uso dos computadores, existe um estímulo à autoconfiança do aluno ao se deparar com a máquina, que até bem pouco tempo era desconhecida, mas que atualmente se mostra como parte integrante do nosso cotidiano.

Você já parou para pensar que um computador é um elemento matemático?

A disciplina apresenta a matemática como um sistema de código e regras que a tornam uma linguagem de comunicação de idéias, permitindo a modelagem e a interpretação dos fenômenos cotidianos.


Apresentação

Caro aluno,

Nosso grande desafio é: ensinar Matemática num mundo em que a tecnologia é predominante. Assim, buscamos superar barreiras e normas daquilo que é considerado difícil. Hoje nos deparamos com o mundo dos negócios altamente competitivo e voraz, os efeitos da globalização e da velocidade das informações não podem nos pegar despreparados ou desinformados.

Neste mundo de competição acirrada, a informação e o conhecimento são pontos primordiais à sobrevivência no mundo corporativo, pois ao longo do tempo adquirimos as competências necessárias ao desenvolvimento de nossas atividades. O que nos resta, então, são a reciclagem e o aprimoramento das técnicas. Habitualmente nos perguntamos: para que serve isso? Por que a Matemática está incluída no currículo escolar?

Encontramos respostas como: “a Matemática é necessária nas atividades práticas, pois precisamos do raciocínio lógico, das medidas, das contagens, da generalização, enfim, também das respostas abstratas, presentes em todas as nossas atividades diárias, desde uma simples programação de tempo em nossa agenda pessoal, à elaboração do nosso balanço pessoal de pagamentos”.

São poucos os casos dos alunos que conseguem solução a este questionamento, devido à falta de método adequado e de relação com o cotidiano. Mas neste primeiro momento, buscaremos nos aprimorar para as próximas etapas do projeto interdisciplinar de uma forma objetiva e clara, sem perder a base e os conceitos bibliográficos.

Nossa proposta é conhecer a Matemática utilizando um método mais intuitivo, indutivo, respeitando os conhecimentos já adquiridos pelos alunos e não apresentá-la somente como uma ciência hipotética e dedutiva. Vamos considerar a Matemática como uma disciplina que utiliza diversas linguagens de comunicação para interpretar as próprias idéias, num sistema de códigos e regras, dos fenômenos do dia-a-dia.

O cotidiano já nos apresenta diversas situações matemáticas, e vamos assim relacioná-las, utilizando adequadamente instrumentos como calculadoras científicas e financeiras e ferramentas como o próprio computador e seus recursos. Assim, deixamos de lidar com os conhecimentos prontos e apenas transmitidos para ser algo integrante do processo de construção do conhecimento e estimulando a autoconfiança do saber fazer Matemática (competências e habilidades).

Com tantos meios de informação e diversão, entende-se que os alunos reajam ao ambiente escolar de modo bem diferente daquele esperado até poucos anos atrás. Assim é necessário ter em mente que aquilo que funcionou bem nas escolas até a década de 70 já não está surtindo efeito nos momentos atuais. Diante dessa nova realidade de calculadoras e computadores, é primordial repensar os objetivos da matemática, especialmente a elementar.

Se antes era necessário fazer contas rápidas e corretamente, hoje é importante saber por que os algoritmos funcionam, quais as idéias e conceitos envolvidos, a ordem de grandeza de resultado que se pode esperar de determinados cálculos e estratégias mais eficientes para enfrentar uma situação-problema, deixando para as máquinas as atividades repetitivas, aplicação de procedimentos padrões e operações de rotina. No ritmo acelerado das mudanças tecnológicas seria muito difícil – e mesmo arriscado – fazer previsões sobre quais conteúdos da Matemática serão mais úteis aos alunos no futuro.

No entanto, pode-se ter razão de estar no caminho correto quando os alunos são preparados para enfrentar situações novas com criatividade e entusiasmo diante do desafio, em vez de apenas instrumentalizados com fórmulas e modelos padrão para aplicar em situações conhecidas e específicas.

Seja bem-vindo e bom estudo.

WhatsApp Chama no WhatsApp